segunda-feira, 7 de abril de 2014

não continue

Sócio, não gosto de ler textos como este abaixo. Conheço bem essas angústias, mas há alguns anos penso que desenvolvi a arte de não senti-las.
Tenho vontade de arrancar seu traseiro da cadeira, puxar suas mãos até o carro e dirigir até aquela escadaria - aquela que agora acho que é nossa.
Talvez as coisas sejam muitíssimo melhores do que estamos enxergando. Aliás, semana passada descobri que todas as escadarias de Sampa são nossas - sim! Todas!
Andei por muitas delas e senti o vento no rosto, de direções antes não imaginadas, trocando os fios dos meus cabelos de um lado para o outro, e esclarecendo em vez de confundir.
Sócio, todas as escadarias de Sampa são nossas...E eu preciso confessar que olhei um pequeno pedaço de parede de um lugar que você adora, mas eu não quis conhecê-lo sozinha - é você quem vai me levar lá, ok?
Tudo é muito mais bonito do que parece.
Sócio, eu interrompi processos dolorosos muitas vezes, posso dizer da necessidade de cortar fantasmas. Tudo é muito mais mutável do que parece! E nas sequências de tentativas de levantar, ganhei força e agilidade, como aprender a cortar flor do medo muito antes de nascer o broto. Cortar a iminência da existência de qualquer pedaço de chão distraído. Não distraia seus olhos.
A vida é muito mais bonita do que parece.
E você é lindo! Não perca o vento!