segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Pássaros


sempre fui como um passarinho
que não sabe voar em bando
por não saber ser como a maioria
ainda que evitando discordar tanto
eu realmente acho que liberdade
é querer ver livres os outros
como bem pensou Simone de Beauvoir

quando você se foi
fiquei em pleno voo
sobrevoando em círculos
o ninho que ainda nem tínhamos
quando você voou
eu tive que achar o norte sozinha
para depois
descobrir que ainda preferia circular

você me machucou
estive tão cansada
as dores revezavam e não me deixavam em paz
e voar em círculos confunde
a limitação de espaço nos toma a chance 
de um horizonte
e o tempo então perde a dimensão 

mas você nunca me prendeu
esta também é uma grande certeza
eu escolhi que meu voo seria ao seu lado
e que valeria a pena esperá-lo
antes de recolher minhas asas
no afeto de um novo ninho.



(em 17/10/2014 - 00h09)

Nenhum comentário: