segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

de Verão



Ainda sete horas....já noite. Acabou-se aquele encontro de Verão.
Ainda encanto, ainda em alta, ainda o gosto...
Em vão... 
Ainda encanto...já longe. Acabou-se aquele conto de Verão.
Ainda volta, ainda a falta, ainda o toque...
Então....
Tão cedo e nunca mais se verão.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

paciência...

Sabe, sócio...dia desses fiquei contemplando o Lenine um tempão. Nunca presto atenção nele. Mas a TV estava ligada numa reprise do Sem Censura e fui ficando ali...
A coitada da canção que o fez bonito aos mais populares é uma das coisas que perde tanto a força quando é muito compartilhada. E eu tive pena dela.
Sócio...a vida não para. A vida realmente não para. Realmente a vida não para. E essa canção é tão linda que fiquei pensando que ela deveria ser proibida de ser tocada todo dia.
Mas a gente continua fingindo que leva numa boa essa coisa de não ter o direito de pausar.
E ainda fingimos conseguir...cantando com a mesma cara de sempre, aquela com a qual também fingimos diante de tantas outras eternas impossibilidades.




Esquecer



esquecer 
es.que.cer 
(lat vulg *excadescerevtd 1 Deixar sair da memória; perder a memória de; tirar da lembrança; olvidar: O povo esquece tudovpr 2 Perder a lembrança ou a memória; olvidar-se. vtd 3 Não fazer caso de, pôr em esquecimento. vti evint 4 Escapar da memória, ficar em esquecimento: Esqueceu-lhe o final do discursoSeu prestígio foi momentâneo, passou e esqueceuvtd 5Descurar-se de: Não esquecia as suas tarefasvpr 6 Perder a ciência ou a habilidade adquiridas: Já me esqueci do latimvpr 7 Descuidar-se: Meu secretário esqueceu-se de tudovtd 8 Abandonar, desprezar: Esqueça essa ingratavtd 9 Não ser mencionado, por descuido ou falta de atenção: Ia-me esquecendo do recado. Esqueceram alguns objetos na relação apresentadavpr 10 Estar ou ficar enlevado: Esquecia-se perante aquele deslumbramentovint 11 Distrair-se de coisas molestas: Bebia para esquecervpr 12 Não atender: Agiu mal, esquecendo-se da companhia em que estavavint 13 Ficar dormente ou tolhido, perder a sensibilidade: Naquela má posição a perna esqueceu. Antôn (acepções 1, 2, 3, 4, 5, 6, 8 e 9): lembrar, recordar.



Mandar sair...mandar sair...mandar sair...no meio da vontade de abraçar.
Parece simples o tal do esquecer.
Mandar calar...mandar calar...mandar calar....no meio da vontade de compreender.
Parece simples.
Mandar sair, calar, cortar, quando se pensa em chegar, contar para alguém com quem também se pode contar.
É ser a última a saber, a chegar, a ver. É ser a primeira a ter que esquecer.
Parece simples.
Cortar no meio a risada. Cortar o vento no momento em que se chega no alto. Cortar o som no melhor da melhor música, na hora do grito do verso preferido. 
Cortar o que é bom ao meio é saber que haverá metade de algo bom a esquecer.
A metade que fica: essa sim é a metade mais doída; lateja sem fim por não poder ser vivida. 
A metade que fica sem ser consumida é metade eternamente viva, viva, viva...