quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

se sente




se sente saudades
é porque sente a boca que não vem
as mãos que não tens
o sarcasmo que desdenhou


se sente o silêncio
é porque sente a respiração próxima
tão próxima
que recuar não pode mais


se sente o pranto,
o próprio pranto
é porque sente a si revogando
e distorcendo
desejos e intenções


se sente o toque no rosto
é porque sente que fez a coisa certa
que fez a coisa certa
quando preferiu calar
e esperar a próxima vez


se sente que terá uma próxima vez
é porque sente cada letra,
cada verso
toda vez que resolve ser feliz

Nenhum comentário: