terça-feira, 26 de outubro de 2010

Sílaba



Como quem quer alimentar-se de uma sopa de letrinhas somente com palavras paroxítonas, devolve-as depois de observar pacientemente cada uma das dezenas de letras que nadam na concha, e todas as possibilidades de se formar palavra.

E se a palavra não for bonita, como a própria “sílaba” (palavra feia que até dói), também não come. Quer lealdade, maionese, fêmur, clorofila.

Quer mexer a concha. De boa, de boa, boa...
.
GRO
.
SE
.
LHAS
.
.
.

Nenhum comentário: